Marketing jurídico: 3 dicas para prospectar clientes

O dia a dia de um advogado é frequentemente focado nas exigências do âmbito jurídico, de modo que falta tempo para que ele cuide de tarefas ligadas a outras áreas sobre as quais precisa ter conhecimento. Entre elas estão o marketing e a administração, por exemplo.

Para suprir a demanda desses profissionais surgiu uma classe de marketing específica para atender a escritórios de advocacia e que reúne características desses dois ramos profissionais: o marketing jurídico.

Apesar da eficácia, existem alguns mitos que taxam esse tipo de marketing de desnecessário e caro, mas isso é um grande equívoco.

No artigo de hoje mostramos como o marketing jurídico pode ajudar um advogado a aumentar o número de clientes.

1. Determinar uma área de especialização

A marca de um escritório de advocacia deve estar relacionada a determinada área de atuação dentro do direito, visto que essa é uma das características mais marcantes nesse tipo de atividade.

Alguns escritórios iniciantes costumam trabalhar em diversos âmbitos simultaneamente até obter conhecimento suficiente sobre seus clientes que permitam definir determinada especialidade.

É importante conhecer a persona e estabelecer o quanto antes o ramo do direito no qual ela trabalha.

2. Definir a região geográfica onde o escritório atuará

Além da especialidade, é necessário delimitar a região geográfica onde está localizado o escritório, ou seja, é necessário alcançar os clientes da área de atendimento do seu negócio. Não adianta, por exemplo, fazer divulgação para o público do Rio de Janeiro se o seu escritório atende no estado de São Paulo.

É necessário ter foco e buscar meios de chegar até as personas certas que podem tornar-se clientes fiéis. Essa delimitação pode ser feita mediante ferramentas de marketing digital, como a otimização do conteúdo para sites de busca ou registrando o escritório no próprio marcador do Google.

3. Escolher os melhores canais de divulgação para o marketing jurídico

Utilizar formas inapropriadas para divulgar o trabalho de profissionais do direito não apenas deixa de atrair os clientes como pode prejudicar a imagem do escritório ou o nome do advogado. Os canais de divulgação adotados devem ser cuidadosamente selecionados por meio de pesquisa de opinião entre os clientes reais.

Existem mídias que se adéquam melhor aos que prestam serviços de advocacia, sobretudo aquelas ligadas ao marketing digital e ao inbound marketing, que visam atrair os clientes em potencial por meio de conteúdos interessantes disponibilizados on-line em sites, blogs e redes sociais.

No que diz respeito a essas mídias, é necessário selecionar as mais usadas pela persona e também aquelas de cunho profissional, como o Linkedin.

No mais, o marketing jurídico segue alguns preceitos, como os veículos de comunicação que devem ser evitados — publicidade via outdoors, rádio e TV, mais indicadas no caso de empresas comerciais de grande porte que atuam em territórios extensos.

Além do mais, as cores usadas no logotipo de um escritório de direito devem ser compostas de tons neutros, entre outras regras.

Se você gostou desta postagem sobre marketing jurídico, deixe um comentário com suas dúvidas e experiências! Até a próxima!

Commentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *